sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Entrevista com Nutricionista Rodolfo Perez


Bem, eu ja havia dito que colocaria algumas entrevistas aqui no blog. Algumas foram enviadas, e a primeira inauguramos com chave de ouro com nosso grande Rodolfo Perez. leia, escrevam, comentem... Abraços a todos... Com a palavra o proprio:

1)       Ola Rodolfo como vai ? Uma grande honra ter você como primeiro entrevistado aqui no H & F Support. Quando comecei o blog já tinha a idéia de entrevistar pessoal da área, do fitness, saúde e seus incentivadores e acho que um Nutricionista esportivo engloba ao mesmo tempo as três posições...  Não acha?
Primeiramente, obrigado pelo convite. Sem dúvida sem uma nutrição adequada, será impossível alguém atingir ótimas variáveis tanto quanto a saúde, quanto a performance. Portanto, a presença de um profissional da nutrição esportiva deve estar sempre presente em qualquer equipe multidisciplinar que trabalhe neste segmento.


2)      Nosso slogan: Incentivo a saúde e fitness. Já me disseram que nem sempre estar saudável é estar fitness e vice-versa. Você concorda ou é tudo questão de mentalidade?
Em nosso trabalho, o foco é sempre atingir o melhor da performance com saúde. Muitos profissionais acabam afirmando, por exemplo, que esporte de alto nível não é saudável. Eu concordo e discordo com isso. Concordo pelo fato de realmente alguns tipos de treinamento e estratégias alimentares adotadas em alguns esportes em determinado período não são condizentes com a boa saúde. E discordo, pois hoje temos conhecimento de várias medidas (principalmente nutricionais) para proteger o atleta nessas circunstâncias.  Tudo é uma questão da equipe que estará acompanhando o atleta.

3)      Você costuma seguir/ acompanhar blogs ? Algum em especial? Sei que você escreve  colunas em várias revistas e publicações, você acha que os blogs e a net são  um veículo que também ajuda a divulgação de informação para o publico leigo ? Ou pelo contrário os “achismos” e “absurdos” publicados em fóruns sem nenhum embasamento são ferramentas pra perpetuar a ignorância e muitas vezes perpetuar antigos erros do passado?
Hoje a distância da informação está entre nosso dedo indicador e o botão do computador. No entanto, temos que saber selecionar a boa informação da má informação. Eu acompanho alguns blogs e particularmente acho fantástico o desenvolvido pelo meu parceiro de trabalho, Dr. Paulo Muzy (www.performancecomsaude.com.br). Ele consegue passar a informação de uma forma muito acessível.

4)      Como você vê a nutrição em nosso país hoje em 2010? Vejo que você vive com a agenda cheia com compromissos em todo o país em forte circuito de palestras, além de óbvia preparação de atletas e acompanhamento de seus pacientes em diversos estados. Brasileiro, hoje, acredita mais (e finalmente) que o desempenho está diretamente ligado a alimentação e suplementação como parte vital de um processo de treinamento em modalidades diversas e principalmente na musculação e fitness ? Pergunto isso porque seu trabalho se entende por regiões distantes do eixo dos grandes centros e obviamente você deve se confrontar com os mais diferentes níveis de mentalidades em todo país...
Vejo uma grande evolução da nutrição esportiva em nosso país ao longo dos anos, e principalmente uma aceitação maior da suplementação esportiva. Mas acredito que precisamos principalmente de mais profissionais atuando na área, em todas as regiões do país. Sem contar que precisamos de uma preparação maior deste profissional nos cursos de graduação e pós graduação.  


5)      Geralmente as pessoas do meio da musculação ao optarem por continuar seu trabalho dentro do mesmo  optam pela educação física, acho que você é um dos primeiros que veio do meio das academias e levou seu trabalho além mas trabalhando com a nutrição em específico , como surgiu sua escolha ? Alguma influencia especifica? Ou seu negocio sempre foi mesmo comer? (risos)
Eu observei a falta de profissionais nesta área, até mesmo porque eu não conseguia um profissional de nutrição para me atender. Isso, somado a paixão pela nutrição, me levou a escolha desta área. Sem dúvida, o fato de ter iniciado a prática de musculação com 12 anos de idade, facilita muito meu trabalho, pois eu entendo perfeitamente a ansiedade, as dúvidas e os desejos de pré-adolescentes, adolescentes e adultos saídos da adolescência, pois eu já passei por todas estas etapas.

6)      A pergunta anterior também foi feita mediante um pouco em nível de mentalidade. Eu mesmo quando comecei a me envolver com isso (meio esportivo, academias, treinos, musculação, etc ) pouco via pessoas mencionando o interesse pela nutrição em específico. Aqui em SP segundo dados e minha própria observação por uma pesquisa que fiz nas classes de uma faculdade que estudo as classes de Nutrição ainda são em sua grande maioria compostas de mulheres não praticantes de atividades físicas continuadas... Que você acha?
Acho que precisamos deixar nossa área mais forte. Para isso precisamos de mais profissionais na área de nutrição esportiva que tenham intimidade com o esporte. Fica difícil você imaginar o que se passa na cabeça de um atleta de alguma modalidade sem nunca ter praticado tal modalidade. Eu mesmo, algumas vezes já iniciei a prática de algumas atividades (corrida, ciclismo, lutas, etc.) visando “sentir na pele” o que o atleta que estou acompanhando sente em seu dia a dia.

7)      Atualmente você mora em Londrina, certo? Mas como vi em um dos seus vídeos no youtube você diz que fica mais fora de lá viajando do que outra coisa. Como fica conciliar tudo isso? Sobra tempo para treinar? Você anda comendo bem meu caro rapaz? (risos)
Há dois anos, eu resido em São Paulo, mas continuo viajando muito a trabalho, inclusive para Londrina. Se não fosse a suplementação alimentar, ficaria muito difícil manter minha dieta. Os treinos eu consigo manter normalmente as 22 horas, na academia First do grande treinador Fernando Marques. Mas alguns dias, quando eu e o Dr. Paulo Muzy deixamos o consultório mais tarde, acabamos treinando por volta de 00h00min. Mas faltar nos treinos, jamais! risos

8)      Quem mais procura você? Atletas para melhora de desempenho, iniciantes para iniciar na pratica esportiva ou os que procuram qualidade de vida? Sei que são 3 trabalhos totalmente diferentes. Qual  o maior desafio dos 3 ?
Acredito que estes três públicos nos procuram com a mesma freqüência. Cada paciente é um desafio e mesmo quando os objetivos são semelhantes, os caminhos traçados são diferentes. A individualidade biológica é que faz nosso trabalho tão desafiador e gratificante!

9)      Sobre duas parcerias que são penso vitais  em sua vida. Probiotica e mr. Waldemar Guimarães. Como surgiram?
Conheci o professor Waldemar Guimarães há 16 anos. Estava presente em seu primeiro curso no Brasil, quando ele ainda morava na Inglaterra. Em um momento do curso, ele disse: “agora vou falar sobre nutrição, pois não conheço ninguém neste país apto para trabalhar com nutrição de atletas. O dia em que houver alguém, eu não mais falarei sobre nutrição em meus cursos e nunca mais cuidarei da dieta dos meus atletas”.  A partir disto, foquei minha vida ao estudo da nutrição. Waldemar é meu mestre e muito mais do que isso, é como se fosse um pai para mim. Comecei a trabalhar com a probiótica há três anos. Aceitei o convite, pois se trabalha de uma empresa séria, com produtos de altíssima qualidade. Desta parceria, surgiram outras, como com o Dr. Paulo Muzy, com o qual hoje tenho o prazer de dividir um consultório lado a lado.


10)  Bem por enquanto é isso, acho que um dia ainda continuaremos essa conversa. Muito obrigado e o espaço fica livre pra você. Por favor, deixe seus contatos, enfim o que quiser...
Estarei sempre à disposição amigo! O consultório fica na avenida paulista, 726, sala 908. O telefone é 11 3262-3964. Meu site é www.rodolfoperes.com.br


Um comentário:

  1. Boa!!!Parabéns ao profissional que ele é! Sempre aprendo muito com os textos do Rodolfo!
    Abraços

    ResponderExcluir