sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Treinamento de Forca: Nova tendencia nas academias


Nota do blog: Esse artigo e uma traducao livre de um artigo muito interessante que eu li no site da ACSM (American College of Sports Medicine). Peco desculpas por alguns erros de grafia, pois encontro-me em um teclado com uma configuracao meio diferente e nao consigo pontuar corretamente. Segue link e fonte no final da postagem. Espero que gostem.

Nas academias atualmente eles tentam dar novos nomes para os treinamentos de forca, adaptar a novas modas e tendencias ou criar belos nomes mais comerciais e reinventar o classico, mas eles sempre partem do mesmo princípio  -  você ate pode usar  bandas de suspensão, puxar tubos de borracha elástica, balançar um kettlebell ou mesmo os tradicionais pesos livres, você está movendo os músculos contra a resistência. Isso é o que queima calorias realmente, enquanto constrói de forma saudável, massa muscular magra. Ambos fatores levam à perda de peso, um físico firme e uma série de outros benefícios.



Treinamento de força é uma tendência crescente, segundo a pesquisa anual do American College of Sports Medicine. Ela ocupa o 2º lugar no ranking atual em comparação com a 6ª posição  em 2007 - entre as tendências mais populares  para 2012, de acordo com a pesquisa de opinião feita com  2.620 profissionais de fitness, incluindo profissionais já formados e fisiologistas do exercício. E  há novas evidências de que o treinamento de força e resistência pode ter outros benefícios também.



"Na última década, a pesquisa mostrou que o exercício resistido pode ajudar estados de doença numerosos", incluindo depressão, diz Jeffrey Potteiger, reitor da pós-graduação no Grand Valley State University perto de Grand Rapids.


Tarrance Alfred combina abs de pull-up  com exercício de treinamento de força que trabalha vários músculos ao mesmo tempo.Você pode melhorar sua saúde geral apenas reduzindo o seu peso e fazendo caminhadas no bairro, mas se você quer melhorar seu condicionamento físico, mas também melhorar a estética , maximizar a saúde, ter mais energia, gastar mais calorias mesmo em descanso e prevenir lesões -  o que você precisa fazer mais e o treinamento de forca e resistido com pesos", disse Potteiger, que passou 24 anos fazendo pesquisas sobre treinamento de força.

Nos últimos anos, a ênfase deslocou-se a um tipo de treinamento de resistência que constrói os músculos usados ​​no dia-a-dia, ajudando a evitar lesões ou re-ferimento.Chamado treinamento de força funcional, que ajuda com as tarefas do dia a dia na qual a pessoa esta mais envolvida (nota do blog: Como trabalho que eu desenvolvi ao longo de 3 meses com a Dona Lilian participante do programa Viver saúde já citado neste blog). Outra meta é reduzir os fatores de risco em pacientes com doenças crônicas, como osteoporose, doenças cardíacas e diabetes.

"Parte do meu trabalho e talvez  a mais dificil dele e a conscientizacao. Como tentar convencer que uma mulher de 85 anos que ela realmente deve iniciar levantamento de peso," diz o Dr. Dennis Kerrigan, fisiologista do exercício sênior do Centro de Henry Ford Health System para Medicina Athletic em Detroit. O efeito desse tipo de trabalho para o fortalecimento dos ossos com uso do treinamento de força é amplamente conhecido. Outros que precisam persuadir são as mulheres recentemente tratados para câncer de mama, diz Kerrigan..

"Os amigos e a toda família geralmente sempre dizem: 'Vá com calma", mas a quimioterapia pode reduzir a massa muscular, aumentando a gordura corporal que é ligado ao câncer de retorno, diz ele .A prescrição? Treinamento de força.

"Levou muito tempo para as mulheres começarem  perceber o quão importante é o treinamento de força", diz o treinador YMCA Sandy Gossett no Oakland Sul Família Y em Royal Oak.

"Sempre a grande pedida foi  cardio, cardio, cardio  ou seja a paranóia dos aeróbicos. Mas uma vez que experimentam o protocolo de forca, nunca mais os abandona", diz Gossett.

A primeira vez que ela tentou treinamento de força em uma das aulas Gossett de um ano atrás, Catherine Goddard diz que ela precisava de coragem.



"Eu não achava que eu poderia levantar mais do que 5 quilos", diz Goddard, 57 anos, de Royal Oak. Ela logo percebeu que quanto mais ela fez musculação, mais forte ela se sentia em seus “workouts”. Um sucesso levou a outro até o mês passado, ela terminou o Detroit Free Press / Talmer um  Meia Maratona .

"As mulheres, em especial, se sentem já peontamente habilitadas a partir  de poucas semanas de treinamento de força", diz Irene Lewis-McCormick, autor de "Guia das uma mulher para Musculacao e Fitness", previsto para ser publicado em fevereiro  pela editora Human kinectics. "Quando você se torna mais forte, você se sente mais confiante em tudo que faz."

Jon Abbott  instrutor da Planeta Fitness-Southgate  concorda: "As mulheres rápida absolutamente quando optam pelo treino de forca começam a apreciá-lo." Dos 260 aulas de ginástica semanais, realizadas cada semana na Planet Fitness, mais de 200 delas incluem treinamento de força.

No  Michigan Center  Fitness Lifetime,  o treinamento de força é aplicado em dezenas de classes, diz o coordenador  líder Becky Attard.

"Nós gostamos de usar os funcionais, procurando imitar o que você faz quando você abaixar para pegar seus filhos, ou pegar seu cão no meu caso, ou lavar o chão, assim você não vai estar prejudicando", diz ela.

Treinamento integrado funcional é o favorito de Kelly Lawson, 49 anos, de Rochester Hills. Ela tem feito exercício do núcleo há duas décadas.

"Eu tenho um disco degenerado em minhas costas, mas eu não precisei de cirurgia e os médicos atribuem isso ao que o núcleo de exercício fez por eu", diz Lawson, que dá aulas de matemática on-line para a Universidade de Phoenix.

Um dos primeiros locais de Detroit de treinamento de força foi o Ginásio Powerhouse (nota do blog:um templo do Bodybuilding) em Highland Park, fundada em 1975.

Agora, uma marca registrada conmhecida mundialmente, que ainda tem muitos adeptos dos métodos tradicionais de “ferro” , diz personal trainer Tarrance Alfred. Mas, em sua sessão da semana passada com o cliente Ron Victor, não havia pesos livres à vista.

"Eu costumava ter dor no meu pulso" depois de um treino com pesos livres, diz Victor, 31, um advogado de Birmingham. Mas ele diz que os pulsos estao bem depois de Alfred mandou mudar para elásticos gigantes  e fazendo exercícios básicos que são variações intensas de flexões e outros exercícios tradicionais.

Assim, Victor nunca vai precisar de colocar um haltere em uma mala.

"Ele pode fazer essas coisas em qualquer lugar, até mesmo um quarto de hotel," Alfred diz.



fonte:


Nenhum comentário:

Postar um comentário